Trigo: Com preços mais altos, área cultivada com o cereal deve crescer até 10% nesta safra no Paraná

Indique a um amigo

Com os altos preços do trigo, a expectativa para esta temporada é que a área cultivada com o grão aumente em torno de 10% no estado do Paraná. As condições climáticas têm contribuído para o bom desenvolvimento das lavouras e a produção deverá ser maior se comparada com a safra anterior.  

Segundo o engenheiro Agrônomo do Departamento de Economia Rural (Deral), Carlos Hugo Godinho, as condições climáticas favoráveis dos últimos dias contribuíram para o andamento do plantio com a cultura. "Alguns municípios tiveram atrasos que deve ser revertido com a diminuição de área semeada, para o estado de forma geral, está relativamente normal e podemos ter uma compensação nas localidades que plantam mais tarde dessa área perdida no norte do estado", comenta.

Até o momento, 70% das lavouras apresentam boas condições por conta do clima que tem contribuído para o bom desenvolvimento inicial da cultura. "Se formos analisar esses dados friamente é um número relativamente ruim, mas começou devido ao período que estava desuniforme a emergência das plantas, acredito que com o plantio no sul esse dado vai melhorar bastante", destaca.

Em relação à produtividade, a perspectiva é que para esta temporada a produção fique ao redor de três milhões de toneladas. Na qual, deverá ser maior que a safra passada que ficou prejudicada com as condições climáticas que colheu apenas 2,200 milhões de toneladas.  

 Ainda de acordo com o engenheiro, se as referências continuarem remunerando os produtores pode ter um aumento com investimentos em tecnologias para esta safra. Contudo, a previsão é que a concentração da colheita no estado fique para o mês de setembro.

Preços

Atualmente, as referências para o trigo giram ao redor de R$ 45,00 a R$ 46,00 a saca, sendo que na mesma época da temporada passada os preços estavam por volta de R$ 32,00 que não cobriam os custos de produção.  "Os custos de produção estão em torno de R$ 38,00 por saca. Porém, o trigo nunca é a expectativa do produtor para manter a propriedade, pois sempre é a safra de verão que cobre os custos", finaliza.

Fonte: Notícias Agrícolas

Indique a um amigo