Agronegócio/SP: Saldo da balança comercial do setor em sete meses cai 13,8%

Indique a um amigo

O saldo comercial do agronegócio do Estado de São Paulo chegou a US$ 7,02 bilhões nos primeiros sete meses de 2018, queda de 13,8% na comparação com igual intervalo do ano passado, quando o saldo chegou a US$ 8,14 bilhões. Os dados foram divulgados há pouco pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado. Entre janeiro e julho, o setor agropecuário paulista exportou US$ 9,97 bilhões, 9,1% a menos que em igual período de 2017, enquanto as importações subiram 4,2% na mesma base de comparação, para US$ 2,95 bilhões.

Já a balança comercial como um todo do Estado registrou déficit de US$ 5,46 bilhões no acumulado do ano, 264% maior que o déficit registrado em igual intervalo de 2017, de US$ 1,5 bilhão. "As exportações paulistas nos demais setores da economia (excluindo o agronegócio) somaram US$ 19,59 bilhões e as importações US$ 32,07 bilhões, gerando um déficit externo desse agregado de US$ 12,48 bilhões. O déficit do comércio exterior paulista só não foi maior devido ao desempenho do agronegócio, cujo saldo manteve-se positivo (US$7,02 bilhões)", disse a secretaria no comunicado.

As exportações de todos os setores da economia do Estado no período alcançaram US$ 29,56 bilhões (+2% ante o mesmo intervalo de 2017), enquanto as importações somaram US$ 35,02 bilhões (+14,9%).

Apenas em julho, o saldo comercial do agronegócio paulista totalizou US$ 1,069 bilhão, 8,62% abaixo dos US$ 1,16 bilhão registrado em julho do ano passado. As exportações do setor no mês totalizaram US$ 1,48 bilhão, 3,27% a menos que as US$ 1,53 bilhão de um ano atrás. Já as importações aumentaram 13,51%, para US$ 420 milhões, contra US$ 370 milhões em igual mês de 2017.

Segundo o governo paulista, os cinco grupos de produtos com maior peso nas exportações do agronegócio paulista, entre janeiro e julho de 2018, foram o complexo sucroalcooleiro (US$2,94 bilhões), complexo soja (US$ 1,52 bilhão), carnes (US$1,26 bilhão), sucos (US$1,24 bilhão) e produtos florestais (US$1,06 bilhão). Estes setores representaram 80,4% das vendas externas da agropecuária do Estado.

Na comparação anual, as exportações do complexo sucroalcooleiro nos sete primeiros meses do ano recuaram 39,3% em receita. Já as do complexo soja aumentaram 29,5%; as de carnes 24,6%; as de sucos, 30,3%; produtos florestais, 8,3%. O café, tradicional produto do agronegócio paulista, registrou exportações de US$ 288,18 milhões no acumulado do ano, recuo de 32,3% na comparação anual.

Fonte: Isto É

Indique a um amigo