Milho: Buscando recuperação e com apoio do trigo, Chicago fecha 4ª feira com leves altas

Indique a um amigo

Nesta quarta-feira (29), os futuros do milho negociados na Bolsa de Chicago operaram durante todo o dia com estabilidade e assim terminaram o dia. Os futuros do cereal finalizaram os negócios do lado positivo da tabela, porém, com variações tímidas, que não chegaram a 1 ponto entre os principais contratos. 

Assim, o contrato dezembro/18 - que é referência parao mercado neste momento - finalizou o pregão com US$ 3,57 por bushel, enquanto o março/19 foi a US$ 3,77. 

As cotações do grão, assim como aconteceu com a soja, encontraram suporte nas altas de mais de 3% entre os futuros do trigo na CBOT, porém, de forma menos intensa. Além disso, o mercado buscou também um fôlego depois da últimas baixas, como explicam analistas internacionais. 

Pressionados pelas boas estimativas de uma grande safra vinda dos Estados Unidos nesta nova temporada, "as cotações bateram em suas mínimas em seis semanais durante a madrugada desta quarta", disse o analista sênior do portal Farm Futures, Bryce Knorr. 

Dessa forma, Knorr completa dizendo que "embora os estoques são esperados para recuarem no próximo ano, a evolução de colheita pode manter os preços pressionados até que os resultados efetivos das lavouras comecem a chegar. Os estoques globais estão enxugando e isso poderia promover alguns rallies pós-colheita".

Em tour pelo Meio-Oeste americano, a equipe da Labhoro Corretora e do Notícias Agrícolas já percorreu três estados e puderam registrar em em Indiana, Ohio e Illinois os problemas são pontuais e, em linha gerais, a produção deverá contar com um ano bastante favorável.

 

Fonte: Notícias Agrícolas

Indique a um amigo