CBOT: soja, milho e trigo tendem a abrir em alta com demanda aquecida

Indique a um amigo

São Paulo, 30 - Os contratos futuros de grãos devem começar o pregão no campo positivo, nesta quinta-feira, 30, na Bolsa de Chicago (CBOT), impulsionados pela demanda para os grãos norte-americanos. No entanto, a perspectiva de safra cheia no país pode limitar os ganhos do dia.

Os exportadores dos Estados Unidos venderam 110,9 mil toneladas de soja da safra 2017/18, já descontados os cancelamentos, na semana encerrada em 23 de agosto, informou o Departamento de Agricultura do país (USDA). O resultado representa queda de 27% em relação à semana anterior e de 39% ante a média das últimas quatro semanas. Para a safra 2018/19, foram vendidas 591,6 mil toneladas.

A soma das duas safras, que totaliza 702,5 mil toneladas, ficou dentro das estimativas de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, de 600 mil a 1,35 milhão toneladas.

Já para o milho, foram comercializadas 175,4 mil toneladas em 2017/18 e 525 mil toneladas para 2018/19. No entanto, a soma das duas safras, que totaliza 700,4 mil toneladas, ficou abaixo das projeções do mercado, que iam de 950 mil a 1,5 milhão de toneladas.

Além disso, o USDA relatou uma venda diária de 100.611 toneladas de milho para o México, feita pelos exportadores dos EUA, com entrega prevista para o ano comercial de 2018/19.

No trigo, os exportadores dos Estados Unidos venderam 414,8 mil toneladas na semana, alta de 73% em relação à semana anterior, mas queda de 5% na comparação com a média das últimas quatro semanas. Vale destacar que um dos principais compradores globais, o Egito, tem aberto licitações recentes para a aquisição do cereal. Traders seguem atentos ao cenário russo de oferta.

No overnight, o vencimento novembro da soja subiu 2,50 cents (0,30%), a US$ 8,3850 por bushel. O milho para dezembro avançou 1,50 cent (0,42%), a US$ 3,58 por bushel, enquanto igual vencimento do trigo subiu 1,50 cent (0,28%), a US$ 5,4325 por bushel. 

 

Fonte: Istoé

Indique a um amigo