CBOT: Soja e trigo tendem a abrir em queda; milho deve subir

Indique a um amigo

São Paulo, 13/09/2018 - Os contratos futuros de grãos devem começar o pregão operando em direções distintas nesta quinta-feira na Bolsa de Chicago (CBOT). A soja deve abrir em queda, em movimento de correção técnica após alta registrada no pregão de ontem. O movimento altista foi influenciado pelo levantamento de oferta e demanda mensal do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA)que apontou estoque menor da oleaginosa nos EUA em 20417/18.

Traders monitoram os conflitos comerciais entre Estados Unidos (EUA) e China. A China é o maior comprador mundial de soja e os EUA são o seu segundo maior fornecedor. Desde julho, todas as importações norte-americanas estão sujeitas à tarifação extra pelo governo chinês. No caso da soja, a taxa é de 25%. Hoje, os governos de ambos países sinalizaram interesse em conversar para retomar as negociações comerciais.

Os EUA propuseram à China uma nova rodada de negociações comerciais, em um esforço para dar a Pequim outra oportunidade de abordar as preocupações de Washington sobre questões comerciais antes que a administração do presidente dos EUA, Donald Trump, implemente tarifas adicionais sobre as importações chinesas. Autoridades seniores dos EUA, lideradas pelo secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, recentemente enviaram um convite a parceiros chineses chefiados pelo vice-primeiro-ministro, Liu He, propondo uma outra reunião para discutir o comércio bilateral, de acordo com as fontes. O lado norte-americano propôs que as discussões sejam feitas nas próximas semanas e pediu aos chineses que enviem uma delegação ministerial para as negociações. A reunião proposta pode acontecer em Washington ou em Pequim.

Em direção oposta, o milho deve abrir em alta. No entanto, o início da colheita do cereal nos EUA pode limitar os ganhos nas cotações do grão. Ontem, o USDA informou maior produção do cereal para 2018/19.

O trigo deve abrir em queda, pressionado pelos dados do USDA que apontam aumento do estoque global, contrariando expectativa do mercado, que projetava uma redução. O USDA aumentou a previsão de estoque mundial de trigo em 2018/19, de 258,96 milhões de toneladas para 261,29 milhões de toneladas.

No overnight, o vencimento novembro da soja caiu 0,75 cents (0,09%), a US$ 8,3925 por bushel. O milho para dezembro subiu 0,50 cents (0,14%), a US$ 3,53 por bushel, enquanto igual vencimento do trigo perdeu 3 cents (0,59%), a US$ 5,0375 por bushel. 

 

Fonte: Broadcast Agro

Indique a um amigo