Quem somos

Sindustrigo

O Sindicato da Indústria do Trigo no Estado de São Paulo (Sindustrigo) é uma instituição de mais de 70 anos e tem como objetivo principal a coordenação, a proteção e a representação legal das categorias econômicas e setores relacionados a esse importante segmento da cadeia alimentícia que é a indústria do trigo do Estado de São Paulo.

O reconhecimento oficial se deu em 4 de novembro de 1941, com a assinatura da Carta Sindical e, desde então, o Sindustrigo tem trabalhado pelo engrandecimento social e econômico dessa categoria enfrentando grandes desafios, mas sobretudo, garantindo a efetividade de suas ações.

 

Prerrogativas

- Defender e coordenar os interesses gerais das categorias econômicas abrangidas, inclusive administrativamente e judicialmente;

- Representar, perante as autoridades administrativas e judiciais, os interesses das categorias das empresas dos setores e, principalmente, de seus associados;

- Firmar acordos, convenções e contratos coletivos de trabalho;

- Eleger ou designar os representantes das respectivas categorias econômicas, inclusive para filiação a organismos internacionais relativos às atividades representadas;

- Colaborar com o Estado, como órgão técnico e consultivo, no estudo e solução dos problemas que se relacionem com as suas categorias econômicas;

- Fixar as contribuições devidas por todos aqueles que participarem de seu quadro social;

- Estabelecer contribuições a todos que participarem das categorias econômicas, nos termos da legislação em vigor.

 

Deveres

- Colaborar com as empresas dos setores e com os poderes públicos; manter serviços de informação visando a proteção dos participantes das respectivas categorias econômicas;

- Organizar e manter serviços úteis aos associados e prestar-lhes assistência de acordo com os interesses gerais das categorias econômicas representadas, inclusive interagindo com outras entidades;

- Promover conciliação ou resolução nos dissídios coletivos de trabalho, instaurando processos judiciais, se necessário;

- Promover aprimoramento técnico e a integração das empresas das categorias econômicas representadas;

- Propiciar um maior intercâmbio de informações, fomentando também a colaboração entre as empresas das atividades congregadas.